Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Realidade fictícia

 

Um Batalhão de Operações Especiais de um Estado da Margarida do Sul no país Tão Tão Distante, totalmente distinto do nosso Brasil varonil, sendo que tal história que aqui iremos relatar, nada tem a ver com essas terras Tucujus, pois aqui “nunca” vimos inversões de valores. O BOPE-MS realizava um policiamento em um bairro com alto índice de criminalidade, o bairro Pedehelp, isso depois do setor de inteligência da Polícia Militar do Estado da Margarida do Sul ter realizado um trabalho longo e minucioso de investigação no referido bairro, bem, depois do BOPE-MS ter feito o planejamento da operação, escalado os policiais e ter levantado toda a logística para o policiamento, deslocaram-se para o teatro de operações.

 

Várias viaturas, 32 PMs altamente capacitados e com treinamento  especializado em diversas áreas de atuação do combate ao crime, assim deram inicio aos trabalhos no bairro Pedehelp, campanas com homens a paisana, vtrs fazendo rondas e homens extremamente preparados adentrando pontes e as ruas quase que intrafegáveis (vias só lama e buracos). Tudo corria naturalmente, até que o Ten Herbert recebeu uma ligação do Maj Videira, pedindo para que o policiamento não passasse em frente à casa de um determinado cidadão, o Ten estranhou, disse que sequer sabia onde o tal cidadão morava. Passado um determinado tempo o Ten recebe outra ligação, agora do Ten Tundera, esse do BOPE-MS e estava de plantão como oficial de dia, dizendo para que se retirassem o policiamento do bairro Pedehelp.

 

Isso soou muito estranho a tropa empregada na operação, pois as ordens haviam vindo de gente muito influente. O pedido para que os 32 PMs deixassem de dar segurança a um bairro muito violento e  bastante populoso, um dos mais populosos do Estado da Margarida do Sul, partiu de um Delegado da Polícia Federal do país Tão Tão Distante. O nobre Delegado, Vossa Excelência Dr PHD Sr Fábio Socrisco do Galo Frouxo, uma pessoa aparentemente inteligente, esforçado e conhecedor das Leis, mas louco, assustado, diríamos esquizofrênico, definido por seus ex-parceiros de partido, o Partido Dos Transtornados, como o verdadeiro “professor de Deus” e se considera além de tudo isso, a perfeição em pessoa na terra.  Sua alegação para tal pedido baseava-se em uma possível mudança na estrutura de Governo da Margarida do Sul, no entanto isso não se sustentava.

 

Mesmo assim o Delegado Fábio Socrisco do Galo Frouxo ligou para Secretários, Promotor e Juiz de plantão, além do que registrou uma ocorrência contra os militares que estavam naquele momento empenhados na missão do bairro Pedehelp. Alegando ameaça e constrangimento ilegal, queria forçadamente que o oficial Ten Herbert fosse qualificado nesses crimes, algo humanamente impossível. Como isso envolveu muita gente e deixou a tropa sem o mínimo de ânimo para continuar o policiamento, os 32 PMs retiraram-se do bairro em questão. Sendo que o pior veio a acontecer, assim que saíram ocorreu um homicídio próximo ao local onde os PMs trabalhavam. A mídia chegou a cobrir a ocorrência, questionou a ordem para o BOPE-MS ter se retirado, mas foi tudo em vão.

 

O Delegado Galo Frouxo em meio a sua esquizofrenia já havia proposto o fim do BOPE-MS, algo que foi extremamente repudiado pela mídia e principalmente pela população do Estado da Margarida do Sul. Ninguém alimentou tal devaneio, o que ele conseguiu foi criar uma relação conflitante com a PM-MS e muitas criticas das mídias e redes sociais, na verdade da mídia de forma geral e da maioria da sociedade desse Estado em tela.

 

O Ten Herbert que comandava o policiamento no dia do imbróglio, ainda hoje responde a procedimentos. Dizem que assim que concluir tudo irá representar contra o Delegado Galo Frouxo. Esse país Tão Tão Distante é um tanto quanto estranho e esquisito, ainda bem que isso não acontece no Brasil, nem em nosso querido Amapá, haja vista aqui a população respeitar e gostar muito do trabalho do BOPE-AP, pois entende que essa tropa altamente especializada, é necessária a nossa sociedade, isso é fato indiscutível.

 

 

Alex João Costa Gomes - Bacharel e Licenciado em História (UNIFAP 2001); Policial Militar e ex-Diretor-Presidente do DETRAN-AP

 


Comente:

Data: 08/04/2013

De: PM Do bem!!

Assunto: que merda!

esta parecendo o tipo de comentários do pedro da lua e rodrigo portugal! Melhora ai mano! Já fostes diretor do detran, es´ta te prestado a isso!!!

—————



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!