Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Os bastidores da política são sempre mais interessantes III

Os bastidores da política são sempre mais interessantes III

 

A cada momento que 2014 vai aproximando-se os bastidores da política Tucuju vão ficando mais quente, pois entre almoços, cafés, jantares, reuniões formais ou não, criticas e trabalho, as candidaturas majoritárias objetivando a cadeira principal do Palácio do Setentrião vão criando forma. A política tem várias definições e podemos compreendê-las de algumas maneiras, uma dessas é através dos gestos. Um gesto diz muito do que se pretende na seara política, direto ou indiretamente, principalmente nas entrelinhas dos gestos, pois é o que fica subtendido. Exemplo prático disso: quando você diz que um Governo de esquerda não criminaliza um movimento sindical. Nessa fala podemos observar gestos e um discurso velado, como a critica sutil, pois existem interesses diversos nessa fala.

 

A política e o poder são palavras que se relacionam fortemente, tanto que podemos estudar a política cientificamente através do estudo do poder. Através das ações políticas podemos alcançar o poder. O livro O Príncipe de Nicolau Maquiavel têm ensinamentos que em pleno século XXI são considerados atuais, são relevantes, como o exemplo do príncipe Herião de Siracusa que de simples cidadão tornou-se príncipe, e com essa assunção criou uma nova milícia eliminando a antiga e deixou as amizades antigas e fez novas. Outro exemplo que tiramos e podemos fazer relação com a política atual é que o príncipe deve parecer algo e agir como tal, deve ser bom, honrado, religioso, humano, enfim, mas deve espiritualmente estar preparado para despir-se de tais qualidades, assumindo posicionamentos contrários. Será que já vimos essas praticas políticas em terras Tucujus ou no Brasil?

 

E a busca pelo poder através da política têm apresentado suas multifacetas nesse rincão brasileiro. Observamos algumas candidaturas ao Governo do Estado já postas, algumas já em campo na busca do voto. Principalmente os que trabalham seus discursos movidos pelas criticas, pois pelo que parece só sabem pontuar os erros, criticas que na maioria das vezes são tão somente destrutivas, em hipótese alguma reconhecem os avanços.

 

Os candidatos por hora são: o Governador Camilo Capiberibe (PSB) que irá à reeleição, algo natural, temos também o Vereador Lucas Barreto (PTB), o ex-Deputado Estadual Jorge Amanajás (MD), o ex-Governador Waldez Góes (PDT), algum nome do PSTU e pelo que percebemos o Senador Randolfe Rodrigues (P-SOL) também pode vir engrossar essa fileira. Os demais em suas falas deixam clara a pretensão em concorrer ao Governo do Amapá em 2014, mas o último citado não, ao menos não explicitamente, não com o discurso direto, contudo, nas entrelinhas a cada instante isso parece ficar mais latente.

 

Alguns aprendem e aplicam bem e rápido os ensinamentos científicos e empíricos da seara política. Percebemos isso na aplicação efetiva da Lei 3 do livro As 48 Leis do Poder, de Robert Greene, pois levando as pessoas a duvida, sem mostrar as reais intenções, a defesa dos envoltos pela conversa fácil e habilidosa, fica mais difícil, esses quando perceberem o objetivo real, será tarde demais. Uma coisa é certa, nesse meio não há bobinhos.

 

Vamos aguardar e observar os novos capítulos dessa novela da política Tucuju: eleição 2014.

 

 

Alex João Costa Gomes

 


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!