Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Milhares foram às ruas de Macapá protestar contra as várias aflições sociais no país

Milhares foram às ruas de Macapá protestar contra as várias aflições sociais no país

"Olho por olho, e o mundo acabará cego."

                                   Mahatma Gandhi

 

 

Manifestantes pacificamente em frente a Assembléia Legislativa do Amapá

 

A indignação que toma conta do povo brasileiro em todo o país e levou milhões às ruas, chegou a terras Tucujus no dia 19 de junho. Milhares de pessoas ganharam as ruas de Macapá em protesto contra as mais variadas aflições sociais, mesmo passando o jogo da Seleção Brasileira de Futebol no horário previsto para a manifestação, a insatisfação é maior e a criticidade aflora em nosso povo, assim protestos e mais protestos na morena Macapá e a população saiu às 16h da Praça das Bandeiras pelas ruas da Capital, protestaram até contra o preço do açaí.

 

Um manifesto pacífico em que vários partidos políticos, famílias inteiras, autoridades constituídas, membros de religiões, juventude, sociedade civil organizada ou não participou do #VemPraRua em Macapá. Foi um dia histórico, pois com um movimento plural e sem líderes, apenas o povo no comando, logo, aqueles que realmente são os detentores do poder, e quando rebelados é muito difícil de controlar.

 

    

Policial Militar Femenina de serviço no dia 19/06/2013 garantindo a segurança dos manifestantes que foi atingida por uma pedrada de um/uma vândalo (fotos da PM atingida feitas por Alcinéa Cavalcante)

 

Lamentavelmente alguns vândalos travestidos de manifestantes, de cidadãos brasileiros ao final do movimento pacífico, incitaram o crime e começaram a depredar patrimônios particulares e públicos, pobres imbecis, não têm a consciência política de que destroem o que pertence a eles. É algo contraditório, pois os protestos acontecem no Brasil inteiro tendo como combustível o que existe de irregular nos poderes e entre algumas relações sociais vigentes, e agem de forma irregular quebrando o que encontram pela frente, contradição.

 

Vândalos travestidos de cidadãos depredam a Assembléia Legislativa do Amapá

 

Com essa ação ao final da manifestação e que vai de encontro à ordem vigente no país, acaba desconstruindo um movimento de reivindicação legítimo.

 

Manifestação sim, vandalismo não! Quando a emoção domina a razão o homem ou mulher podem agir de forma irracional, quase que primitivamente, é algo a se lamentar.

 

 

Alex João Costa Gomes – Bacharel e Licenciado em História (UNIFAP 2001); Policial Militar e ex-Diretor-Presidente do DETRAN-AP


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!