Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Lei Seca reduz 20,5% nos acidentes com vitimas em Alagoas

Lei Seca reduz 20,5% nos acidentes com vitimas em Alagoas

Em um ano, 435 veículos foram apreendidos, e 767 CNH foram recolhidas

 

Por Agência Alagoas

 

“Estava feliz, eufórico, tinha tomado umas cervejas em um aniversário, estava ouvindo música no carro e não percebi a manobra errada do outro motorista. O carro colidiu de lado e o meu carro capotou. Fiquei doze dias na UTI e em um dos poucos momentos de lucidez que tive, ouvi quando o médico falou que me operaria para tentar recuperar o movimento dos meus braços e a partir daí, o mundo caiu. Hoje, para tomar banho, sou dependente; para vestir a roupa, sou dependente; para comer, sou dependente; para ir trabalhar, eu sou dependente. Quem não quiser passar por isso, se dirigir não beba”. Ricardo Oliveira, professor de educação física, vítima de acidente de trânsito.

 

Em Alagoas, a operação Lei Seca completa um ano nesta sexta-feira (28). Ela foi lançada como parte integrante do Plano Nacional de Segurança Pública e integra o programa Brasil Mais Seguro – Alagoas. Neste ano, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AL) identificou uma redução de acidentes considerável, comparado ao mesmo período do ano anterior.

 

O Governo do Estado investiu em ações de educação, fiscalização e de publicidade, visando conscientizar a população, mudar o hábito dos condutores e reduzir a incidência de acidentes causados por motoristas sob o efeito de bebidas alcoólicas, destacando principalmente que o foco da ação é salvar vidas.

 

Em um ano, o Detran/AL registrou redução de 8,4%, ou seja, uma média de 500 acidentes foram evitados. Este número cresce, quando se trata de acidentes com vítimas feridas. Com a fiscalização intensificada, foi registrada a redução de 20,5%, evitando que 400 pessoas ficassem feridas nas estradas. Ainda de acordo com o Detran/AL, houve uma redução de 14,3% nos índices de acidentes com vítimas fatais.

 

Infração

Em um ano, 435 veículos foram apreendidos, 623 condutores se recusaram a realizar o teste de alcoolemia e foram autuados, como prevê o Código de Trânsito Brasileiro; 767 Carteiras Nacional de Habilitação foram recolhidas e 84 pessoas foram presas em flagrante por crime de trânsito. Também foram registradas outras 2.248 situações, onde condutores cometeram variadas infrações.

Pela nova lei, em vigor desde o dia 21 de dezembro de 2012, é considerado crime conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência. A infração para o condutor que estiver alcoolizado ou se negar a fazer o teste é considerada gravíssima. Além de uma multa de R$ 1.915,40 e a perda de sete pontos na CNH, será aberto um processo administrativo no Detran e o condutor estará sujeito a ter o direito de dirigir suspenso por 12 meses, terá que realizar um curso de reciclagem e uma prova.

Fiscalização

A fiscalização acontece diariamente, em pontos da capital e do interior do Estado. Os locais das ações são definidos através de um mapeamento de rotas de acidentes e saída de bares. A operação é uma ação de Governo, envolvendo Secretaria de Estado da Defesa Social, através do Detran/AL, Polícia Militar e Polícia Civil.

 

Segundo o coordenador Setorial de Segurança de Trânsito, Emerson Dantas, as vans foram adaptadas para auxiliar na operação Lei Seca e trabalham de forma que facilmente pode-se mudar o local da fiscalização. “Todo condutor abordado é convidado a realizar o teste do etilômetro, além disso, verificamos todas as outras infrações que podem ser cometidas pelo condutor”, explicou.

 

Educação

Diversas ações educativas foram desenvolvidas neste período. Com o slogan “Lei Seca: Tô Nessa”, o ponto importante para o sucesso do trabalho é a adesão da sociedade. Segundo a gerente de Educação para o Trânsito do Detran/AL, Walkiria Amorim, foi realizada uma parceria nas ações de educação e publicidade. “O depoimento de vítimas de acidentes de trânsito e artistas locais que trabalham diretamente com o público jovem foram fundamentais para a realização do nosso trabalho”, explicou a gerente.

 

Ela disse ainda que o foco de toda ação é conscientizar a população alagoana sobre os riscos desta mistura de álcool e direção, além do esclarecimento sobre a aplicação da Lei no País. “Desenvolvemos ações em semáforos, bares e restaurantes, chamando a atenção para os perigos, e distribuímos um variado material educativo produzido para cada período do ano”, informou. 

 

 

Fonte: Aqui Acontece


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!