Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Inertes, associações militares não realizam manifestações

Inertes, associações militares não realizam manifestações

02/07/2013

 

Observação: o texto abaixo foi publicado dia 25 de junho de 2013 no site da PEC-300, mas nos instiga a uma reflexão sobre a inércia que os trabalhadores da Segurança Pública no Brasil ainda expressam frente a essa criticidade que aflora na sociedade brasileira visto as manifestações pelo país inteiro. Somos de carne e ossos, pais e mães, homens e mulheres que sentem e enfrentam os mesmos problemas que os demais cidadãos e cidadãs do Brasil, de forma alguma devemos aceitar o que nos é imposto, as mazelas sociais, salarias e profissionais que enfrentamos em todo o país, vivemos no Século XXI em uma maravilhosa democracia, devemos avançar em diversos setores, e o momento é agora de defendermos nossas bandeiras de lutas!

 

Alex João Costa Gomes

 

25/06/2013

 

Por Almança
Editor Pec300.com

 

 

Recebo dezenas e dezenas de emails de policiais e bombeiros de todo o Brasil alertando sobre a necessidade de pegarmos carona na onda de manifestações que tomou conta do país e colocarmos na vitrine a necessidade da valorização dos operadores de segurança pública.

Mais do que nunca o governo precisa da força da Polícia nas ruas para conter os mais exaltados, proteger o patrimônio público e privado e proteger os próprios políticos. Somos usados para reprimir as manifestações do povo. Usados. E o que ganhamos? Engana-se que o governo vá reconhecer a importância da Polícia. Precisar dos nossos serviços eles precisam, mas reconhecer eles não reconhecem.

Precisamos sair as ruas e mostrar a nossa indignação com o Governo Dilma que impediu a tramitação da PEC 300 e mostra também nossa indignação com os governos estaduais que não promovem um realinhamento justo aos vencimentos dos policiais e bombeiros, massacrados historicamente. Há anos sofremos com o achatamento dos nossos vencimentos e ficamos calados. Está na hora de gritar!

Aparentemente, as associações de classes que deveriam tomar frente de um movimento nesse sentido, são omissas. E por conta dessa omissão covarde, corremos o risco de mais uma vez perdemos uma grande oportunidade.

Por isso, não vamos esperar de braços cruzados nenhuma associação encabeçar algum movimento, pois elas não farão isso. Hoje, associações militares mais representam os interesses do governo que dos próprios militares. Apelo para aquelas que ainda tem o compromisso com seus associados, aquelas que ainda tem vergonha na cara, que liderem esse movimento e promovam em seus respectivos estados uma reação.

Proponho a nossa categoria, elegermos um dia e realizarmos manifestação em todo o país. Se o cidadão comum tem o direito de protestar, fechar vias e rodovias, nós também temos! Vamos marcar um dia pela Segurança Pública no Brasil e vamos fazer manifestações simultâneas em todas capitais e cidades.

O governo precisa ouvir nossa voz e atender as reivindicações das Polícias Militares, Bombeiros Militares, Polícias Civil e Guardas Municipais de todo o Brasil, que se resumem em uma só: MELHORIA SALARIAL URGENTE.

As associações do Espírito Santo já ensaiaram uma reação hoje, dia 25, ao fechar uma das principais avenidas da capital Vitória. Que o fato não seja isolado e que seja organizado em todo o Brasil manifestações para mostrar a nossa verdadeira situação.

Organize o movimento em seus estado e vamos pras ruas!

Que possamos absorver a força da juventude que toma as ruas do país e luta por melhoria.
Saiamos da inércia. Esta é a hora!


 

Fonte: Portal PM Brasil


 


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!