Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Educação no trânsito: responsabilidade de todos

Educação no trânsito: responsabilidade de todos

Diário inicia série de matérias especiais sobre educação no trânsito

 

Angela Maria Curioletti com Assessoria

 

A Semana Nacional do Trânsito é lembrada sempre entre os dias 18 e 25 de setembro, mas o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) já divulgou o tema que será trabalhado pelos órgãos de trânsito deste ano. Dentro do cronograma da Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito, definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o ConselhoNacional de Trânsito (Contran) irá discutir “Álcool, outras drogas e a segurança no trânsito: efeitos, responsabilidades e escolhas”.


Em 11 de maio de 2011, a Organização das Nações Unidas (ONU) liderou o lançamento de um movimento global pela segurança no trânsito a fim de estimular esforços em todo o mundo para conter e reverter a tendência crescente de fatalidades e ferimentos graves em acidentes no trânsito no planeta ao longo da década 2011-2020.

 

O objetivo é ambicioso: reduzir em 50% as mortes e lesões previstas para 2020, salvando a vida de, pelo menos, cinco milhões de pessoas no mundo. A primeira década do Século XXI foi marcada pelo crescimento contínuo da violência e da mortalidade no trânsito no Brasil e no mundo. Segundo as previsões de técnicos da OMS e do Banco Mundial, se nada for feito, chegaremos em 2020 com 67% a mais de mortes causadas por acidentes de trânsito em todo o mundo.

 

Antecipando a discussão, o Diário do Sudoeste abre hoje uma série especial intitulada “Educação no Trânsito”, com o objetivo de ampliar o debate sobre a responsabilidade individual de cada pessoa. A decisão de falar ao telefone dirigindo, guiar o veículo sobre efeito de álcool e até mesmo transitar em local indevido é um riso assumido por cada indivíduo, cabendo a ele as consequências.

 

Todos os dias, pelo menos 55 pessoas morrem nas ruas, avenidas e estradas brasileiras e a conta pode dobrar, considerando as estatísticas do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), que relatam cerca de 20 mil mortes ocasionadas por acidentes de trânsito ao ano.

 

Alguns números
Na avaliação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), campanhas publicitárias de esclarecimento sobre o perigo de acidentes nas estradas ajudam na redução de acidentes. Na mais recente estatística da PRF, feita no Carnaval 2013, o índice registrado mostrou uma queda na incidência de acidentes nos 70 mil quilômetros de rodovias federais brasileiras.

 

Entre a sexta-feira que antecedeu o feriado (8/02) e a quarta-feira de Cinzas (13/02), a PRF computou queda de 18% no número de mortes, de 19% no total de feridos e de 10% no número de ocorrências, quando comparado com o mesmo período de 2012. O resultado, segundo o Governo Federal, é fruto de esforços com a integração dos Ministérios dos Transportes, Justiça, Cidades e Saúde, sob coordenação da Casa Civil, em torno do Pacto Nacional pela Redução de Acidentes (Parada).

 

Fonte: Diário do Sudoeste


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!