Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Capiberibe e Bancada cobram da Eletronorte avanço no "Luz Para Todos"

 

Na manhã da última quarta-feira (29) o senador João Capiberibe (PSB-AP) reuniu-se com a diretoria da ELETRONORTE para tratar da atual situação energética de seu Estado, o Amapá. Do maior índice da eletrificação rural do país, em 2003 (na avaliação da então ministra de minas energia, Dilma Roussef), o Amapá perdeu muitas posições, estando hoje na lanterna do ranking energético - saldo de uma gestão estadual marcada por desvio de dinheiro público e sucateamento da Companhia Elétrica do Amapá (CEA), entre 2006 e 2010. E também do tímido avanço do programa federal Luz Para Todos na região.

No encontro, os parlamentares que formam a bancada do Amapá pediram celeridade no processo e receberam os prazos nos quais deverão estar concluídas as obras do programa Luz para Todos e a quantidade de famílias atendidas nas duas fases que já foram implementadas no estado. O mesmo relatório foi enviado ao Governo do Amapá e à Companhia de Eletricidade do Amapá – CEA.

Segundo a estatal, o Luz Para Todos já atendeu 2.407 famílias na primeira fase e, das 19 mil famílias nesta segunda fase do programa, 6.416 domicílios já foram ligados, totalizando 8.823 famílias atendidas até agora.

O presidente da Eletronorte, Josias Matos de Araújo, comprometeu-se com os parlamentares que 9. 152 domicílios de Macapá, Itaubal, Tartarugalzinho, Cutias do Araguari, Ferreira Gomes, Porto Grande e Pedra Branca (os chamados blocos 2 e 3) terão a energia elétrica ligada até dezembro deste ano. Para o bloco 4, que compreende 4.052 domicílios em Amapá, Calçoene, Oiapoque, Pracuúba e Serra do Navio, os trabalhos terão início logo após da definição da empresa vencedora do processo de licitação, no dia 19 de junho.

Outra boa notícia é a de que as obras de colocação dos cabos subaquáticos, que atravessam a Foz do Gurujiba para levar energia firme ao Arquipélago de Bailique, já estão em fase de conclusão. Assim sendo, de acordo com a Eletronorte, em agosto, todo o Bailique, que desde o ano passado já conta com energia 24 horas, estará integrado ao Sistema de Energia do Estado do Amapá. É o chamado Linhão do Bailique.



“Essa obra se arrasta desde 2002, quando o então governador Capi [João Alberto Capiberibe] deixou o cargo e R$ 4 milhões em caixa para que fosse executada. O dinheiro sumiu no governo passado e a obra não saiu”, lembrou a deputada Janete Capiberibe (PSB/AP).



A deputada Janete ressaltou que “até dezembro de 2010, o programa estava estrangulado. O governador Camilo e a CEA honraram os compromissos com a Eletronorte para retomar o Luz para Todos, apesar das dificuldades. No Amapá, o Luz para Todos é realizado pela Eletronorte por que, até o final de 2010, o governo do estado estava tão quebrado que não tinha recursos nem crédito no mercado para executá-lo”.



“A reunião de hoje com a Eletronorte foi satisfatória e representa um avanço e uma conquista da cidadania amapaense. Lembro do ano de 1990 que, quando ainda prefeito de Macapá, conseguimos instalar os primeiros geradores à diesel e, no ano 2000, já como governador do Amapá, implantamos usinas fornecendo enegia 24 horas para Vila Progresso, Macedônia e Jaranduba. Depois do caos que tomou conta do Amapá, que durou até 2010, estamos recuperando definitivamente o caminho do desenvolvimento”, avaliou o senador João Capiberibe (PSB-AP)



Participaram também da reunião os deputados Luiz Carlos (PSDB) e Evandro Milhomem (PCdoB).



Por Fernanda Chaves


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!