Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Capiberibe destaca preocupação da sociedade com transporte e violência urbana

Capiberibe destaca preocupação da sociedade com transporte e violência urbana

05/07/2013

 

Por Rodrigo Juarez

 

Em discurso no Plenário nesta quinta-feira (4), o senador João Capiberibe (PSB-AP) destacou dois pontos entre as principais preocupações da população brasileira: a violência urbana e o transporte coletivo urbano. Segundo o senador, nas duas áreas, fundamentais para quem vive em grandes centros urbanos, há carência de políticas públicas.

- Precisamos ter uma resposta pra isso - pediu o senador.

Com base em pesquisas, Capiberibe disse que de 1980 a 2010 morreram 800 mil pessoas no Brasil por arma de fogo. Ele acrescentou que 70% das pessoas temem morrer assassinadas.

- É um estado de guerra permanente – lamentou.

O senador aproveitou para defender a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 24/2012, de sua autoria, que institui o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Segurança Pública, que pode ser um instrumento de auxílio para a atuação dos estados no setor. A matéria está em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Na área de transportes, o senador disse que é preciso rever a política de concessão. Segundo ele, o Brasil é um dos raros casos em que a iniciativa privada explora o transporte coletivo urbano – o que implica, necessariamente, a busca do lucro. Capiberibe ainda mandou um conselho para a presidente Dilma Rousseff: pensar menos em reeleição e dar respostas para as demandas do país.


Transparência
O senador também destacou sugestão do jornalista Marcelo Soares, da Folha de S. Paulo, para a criação de uma área no Portal da Transparência onde seria possível consultar quem usa ou usou aviões oficiais nos últimos anos, com que objetivo e com que custo.

Capiberibe contou que enviou um ofício à Controladoria-Geral da União (CGU), sugerindo um acordo com a Aeronáutica para a implementação do recurso no portal.

- O Brasil tem uma tradição de uso patrimonialista daquilo que é público de forma privada. A sociedade já não tem mais por que tolerar esse comportamento – declarou.

Nos últimos dias, a imprensa divulgou que os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves, e do Senado, Renan Calheiros, usaram aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para fins particulares. Henrique Alves já informou que vai devolver o valor estimado do voo. Em nota, Renan explicou que a viagem foi para cumprir compromisso como presidente do Senado.

 

 


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!