Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Um texto que vale ouro

Um texto que vale ouro

 

Na noite da segunda-feira, 10 de dezembro de 2012, uma aluna da rede estadual de ensino da Escola Estadual Rivanda Nazaré, a jovem Ana Lina Souza de Oliveira, de 17 anos, com maestria, muito esforço e dedicação, e sobre a orientação da Professora Lilian Torres Chaves, apareceu no Jornal Nacional sendo premiada com medalha de ouro na Olimpíada de Lingua Portuguesa em Brasília. Que essa premiação recebida pela referida aluna e pela Escola onde a mesma estuda, sirva de exemplo e incentivo a outros adolescentes e jovens quanto ao hábito da leitura e da produção de textos. Vejam o texto na integra que foi responsável por elevar o nome do Amapá de forma positiva a nível nacional, com valor de ouro:

(Alex João Costa Gomes)

 

OS PIRATAS DO RIO AMAZONAS

                  

Vivo em um lugar que está localizado no meio do mundo na maior região do Brasil. Macapá, a única capital do Brasil cortada pela Linha do Equador no Norte do país. Abençoado por riquezas naturais e únicas como o maior Parque Nacional de Floresta Tropical do Mundo “AS MONTANHAS DO TUMUCUMAQUE”, o parque ocupa 26% da área total do Estado do Amapá e guarda uma grande biodiversidade de espécies raras e ameaçadas de extinção como beija-flores multicoloridos e uma espécie raríssima só vista nesta região do país, o gigante beija-flor brilho de fogo o maior e mais bonito do Brasil, a sussuarana, a onça pintada, o macaco parauaçu e o lagarto amapassauru entre outras espécies.

 

Macapá é uma cidade privilegiada por ser rodeada pela maior floresta do planeta, a Amazônica e banhada pelo maior rio do mundo, o Amazonas. Mas o nosso mar doce está sendo ameaçado pelo tráfico de suas águas e espécies aquáticas, o rio que antes era usado somente como rota dos navios para exportação de minérios e produtos da floresta, gerando trabalho e renda, hoje, é vítima de Piratas Estrangeiros.

 

Cientistas, autoridades brasileiras e amapaenses foram informadas que navios cargueiros que entram no estado para buscarem minérios no porto de Santana, abastecem seus reservatórios com as águas do Amazonas antes de saírem do estado para comercializá-la em seu país de origem praticando ao mesmo tempo dois crimes: a hidropirataria e a biopirataria, levando com a nossa água diversidades de espécies marinhas. Essa modalidade de saque dos recursos naturais vem tirando o sossego dos amapaenses, cálculos preliminares mostram que cada navio tem se abastecido com 250 milhões de litros, ou seja, a ingerência estrangeira nos recursos naturais da nossa Amazônia tem aumentado significadamente nos últimos anos, estão roubando nossa água e biodiversidade bem diante dos nossos olhos, ao lado da Fortaleza de São José de Macapá na orla da cidade, onde podemos ver os grandes navios ancorados.

 

O engenheiro Paulo Edgard Fiamenghi que trata as águas Negro que abastecem Manaus por processos convencionais, comentou em uma página na internet que “levar água para se tratar no processo convencional é muito mais barato para os países de fora que o tratamento por osmose reversa”.

 

Em minha opinião, estão economizando, roubando a nossa água para transportá-la para a Europa e a Ásia, já que com a retirada de sal de suas águas salinas pelo processo de osmose reversa lhes custaria mais caro.

 

Com tudo isso, nós nos perguntamos: Quantos e quantos milhões de litros de água é preciso ser roubado de nosso Amazonas para alguma providencia ser tomada? O que as autoridades desse Estado estão esperando para punir e autuar os Piratas do Amazonas?

 

A falta de uma denuncia formal à Agência Nacional de Águas (ANA) é o que impede uma mobilização por parte da Marinha do Brasil para dirigir-se até o local com auxilio de outros órgãos bem como da comunidade para coibir essa pratica e proteger nosso patrimônio garantido por lei no artigo 26, I da Constituição Federal, assim protegendo nosso bem mais precioso o rio Amazonas.

 

É preciso que o povo macapaense cobre mais das autoridades locais para que eles fiscalizem os crimes praticados contra o rio.

 

Não consigo nem imaginar que o governo brasileiro está permitindo o abastecimento de água doce para outros continentes, puramente para beneficio comercial, ou até mesmo pensando em privatizá-la num futuro próximo, enquanto o povo amapaense ver de camarote o rio sendo saqueado e Ribeirinhos perdendo o seu sustento e bem mais precioso, essencial para a vida de todos nós e nada sendo feito para proteger nossas águas.

 

Assim deixo todo o meu repúdio com algumas palavras de Elton Glademir Strzelecki: “Chegamos a última instância do absurdo...Chegamos ao último patamar da ganância e da safadeza humanas, em que asssistimos ao crescimento material”.

 

Hoje não devemos abusar dois recursos naturais que temos, devemos protegê-los! Garantindo que gerações futuras e diversas espécies que aqui habitam, tenham a oportunidade de sobreviverem naturalmente do Rio Amazonas.

 

Ana Lina Souza de Oliveira


Comente:

Data: 10/06/2016

De: Alessandra luzia

Assunto: impressionante

Parabéns!!! Texto incrível, maravilhoso , parabéns a jovem que lembrou do rio amazonas.
Moro em Manaus , no estado do Amazonas.

—————

Data: 10/06/2016

De: Alessandra luzia

Assunto: interesse por textos

Sou uma moça de 15 anos, gosto muito de livros, e tenho grande vontade de participar da olimpíadas de língua portuguesa. Eu acredito que é melhor estudar de que passar horas e horas na internet, facebook e redes socias.
Os jovens hoje em dia não dão muita atenção aos livros. Mas eu digo sempre, " quem acha um livro acha um tesouro"

—————

Data: 10/06/2016

De: Alessandra luzia

Assunto: rio amazonas

Muito bom o texto é lindo ver que ainda existem jovens que se interessam por leituras de livros, por escrita, e acima de tudo que não desistem dos seus sonhos.

—————



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!