Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Tolerância Zero: delegacias móveis reforçam fiscalização do Detran na capital e no interior

Da Redação
Agência Amapá

 

Veículos entregues pelo governador Camilo Capiberibe serão usadas já a partir deste fim de semana para garantir a segurança da família amapaense. Veja mais imagens aqui.As fiscalizações no trânsito amapaense ganharam reforço nesta sexta-feira, 1º, com a entrega de duas vans que serão usadas, já a partir deste fim de semana, como delegacias móveis. Em termos práticos, isso significa mais agilidade para a segurança pública e o fim de muitos transtornos no trânsito.

Além delas, o governador Camilo Capiberibe entregou dois micro-ônibus, um caminhão guincho e um caminhão tração que serão utilizando em blitze, bem como auxiliar o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) nas ações no interior do Amapá.

Na solenidade, que ocorreu no Palácio do Setentrião, Camilo Capiberibe disse que esses investimentos são para garantir a segurança da família amapaense, que, muitas vezes, se torna vítima do acidente em virtude da imprudência de alguns motoristas e foi para os imprudentes que o governador mandou um recado.

"Para evitar prejuízos, é melhor não beber e dirigir. Não vamos recuar um milímetro para garantir a segurança do cidadão. Vamos fazer campanhas e, ao mesmo tempo, agir com o rigor da lei para evitar que pais de família percam a vida nas ruas e avenidas do nosso Estado", declarou o governador, informando que, em fevereiro, para garantir a segurança no carnaval, repassou equipamentos no valor de R$ 300 mil, entre os quais 40 etilômetros (bafômetros), 600 cones e 30 coletes refletivos.

O diretor do Detran, Sávio Pinto, comentou que todas essas ferramentas vão facilitar a fiscalização. Paralelamente a isso, o órgão tem feito parceria com várias prefeituras, entre elas a de Macapá e de Santana, garantindo a sinalização horizontal das vias, bem como a pintura das faixas de pedestres.

Sobre a delegacia móvel, ele disse que o policial não precisará mais se deslocar do local da ocorrência para uma delegacia. No local do fato, os problemas serão resolvidos. "Nossa luta é por um trânsito mais humanizado. Até porque não é mais negócio desobedecer à lei. Hoje, o cidadão que bebe e dirige pode até parar na cadeia", alertou.

Sávio Pinto lembrou da Resolução nº 432, a chamada Lei Seca, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que entrou em vigor no dia 29 de janeiro deste ano, que não permite nenhuma quantidade de álcool no sangue do condutor, que será autuado administrativamente por qualquer concentração de bebida.

A penalidade após autuação é a multa de R$ 1.915,30, recolhimento da habilitação, suspensão do direito de dirigir por 12 meses, além da retenção do veículo, até a apresentação de condutor habilitado.

A Resolução diz também que será considerado crime, previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), quando o bafômetro marcar igual ou superior a 0,34 miligramas por litro de ar. Nesse caso, o condutor é encaminhado à delegacia e a pena é detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão do direito de dirigir.

Para conhecer mais sobre a Lei Seca, clique aqui.

 

Paulo Ronaldo Almeida/Secom

 


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!