Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Prisões mais que dobram no Estado de SP com nova lei seca

Prisões mais que dobram no Estado de SP com nova lei seca

 

A média de motoristas presos por dirigirem embriagados mais que dobrou no Estado de São Paulo com a nova lei seca. Segundo balanço divulgado ontem pelo governo, cem motoristas foram presos entre os dias 21 e 27 --14 por dia.


O índice representa aumento de 246% em relação à média diária de prisões nos últimos quatro anos (5,8).

Segundo a PM, o aumento se deve às novas possibilidades de o policial provar que o motorista dirige embriagado.


 

PROVA INVERTIDA

Além do bafômetro, a lei prevê provas como testemunho de outras pessoas e vídeos que comprovem o estado do motorista. Segundo a PM, isso mudou a atitude de motoristas durante as abordagens policiais.


"Agora, as pessoas que até então se recusavam a fazer uso do bafômetro, acabam fazendo uso exatamente para provar que não estão bêbadas a ponto de serem presas em flagrante. Isso acabou sendo um aliado na fiscalização", disse o coronel Benedito Meira, comandante da PM.

A lei antiga determinava limites de álcool para configurar crime ou infração. Mas como o crime passou a ser dirigir "com a capacidade alterada" pela bebida, o motorista pode assoprar o bafômetro para mostrar que bebeu abaixo do limite e não ser preso.

Nesse caso, ele leva uma multa de R$ 1.915,40 -que dobra na reincidência.

TESTEMUNHO POLICIAL

Segundo Meira, foi decidido que o próprio policial poderá ser arrolado como testemunha. Havia uma dúvida se seria preciso uma terceira pessoa para provar a embriaguez ao volante. Não há previsão de PMs usarem vídeos.

A PM não soube precisar quantas das prisões nos últimos dias ocorreram com base no testemunho de PMs.

O balanço apontou que 399 motoristas foram multados no Estado, mas a PM não informou a quantidade de multas no período anterior.

Apesar do aumento do número de motoristas presos em todo o Estado, o índice caiu na capital paulista. A média diária de prisões foi de 1,6 nos últimos dias, contra 3,4 de 2009 ao último dia 11.

O número de multas também caiu. A média na semana foi de 14 por dia, contra 15 verificada nos últimos anos.

A PM diz ter feito 38 blitze na cidade desde o dia 21, e que 1.341 motoristas foram submetidos ao bafômetro.

Apenas três pessoas recusaram o teste --menos de 1%.

O número de motoristas abordados e multados em todo o Estado não foi divulgado pela PM.



FOLHA
 


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!