Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


PM encerra 2012 com mais de 500 crianças atendidas em programas sociais

Mais de 500 crianças e adolescentes são atendidas pelos programas sociais da Polícia Militar (PM), na capital Macapá, e nos municípios de Santana e Mazagão. Na manhã de ontem (6), o projeto Cidadão Mirim, que atende crianças e adolescentes dos bairros Marabaixo I, II, III e IV, teve suas atividades do ano de 2012 encerradas.

Uma solenidade ocorrida na escola estadual Nilton Balieiro, marcou a formatura de mais de 60 integrantes do projeto, e contou com a presença dos instrutores, do comandante geral da PM, coronel Pedro Paulo Rezende, e familiares das crianças e jovens formandos.

De acordo com o coronel Rezende, este ano a Polícia Militar através de recursos repassados pelo governo do estado, investiu R$ 260 mil nos projetos sociais da instituição. Ele garante que essa é a forma da PM contribuir para a formação de personalidades de crianças e adolescente do estado do Amapá. “De alguma forma a Polícia Militar com a estrutura que tem, com o investimento que é feito pelo governo do estado vem expedindo a esses alunos noções de civismo, de cidadania, de educação de uma forma geral, de respeito à comunidade, de respeito aos mais velhos. Estamos fazendo desse programa de prevenção primária um suporte a mais para que tenhamos menos problema de rua, de envolvimento com drogas, de criminalidade de uma forma geral.”, assegurou o comandante. Rezende lamentou por não poder atender um número maior de alunos, e pela desistência que há de algumas crianças. “Esse pólo aqui começou com 84 e encerra hoje com 63 jovens e crianças. Alguns desistem porque se mudam do bairro, porque de alguma forma tem algum problema familiar que agente não consegue resolver e não participam mais. Mas a idéia era abraçar tudo mundo e infelizmente isso não é possível. Não temos condições e por isso estabelecemos alguns critérios mínimos.

Nós não suportamos a quantidade de crianças e adolescente que são trazidas para o programa. Infelizmente nós temos limitações e temos que fazer uma seleção. Nós destinamos nosso pessoal para cuidar desses jovens, então a gente não pode pegar um número excessivo de garotos que a gente não vá ter condições de atender”, explicou. Ainda segundo o coronel, outros pólos do programa serão implantados no ano que vem nos municípios de Serra do Navio, Oiapoque e Calçoene. “A idéia é de expandirmos essa contribuição, essa responsabilidade de igualdade social”, disse ele. Cerca de 50 homens da Polícia Militar recebem treinamento e qualificação para serem envolvidos nos projetos sociais. Para fazer parte dos programas, a criança ou o jovem deve estar devidamente participando da vida escolar. Elas participam de atividades esportivas, de lazer, educacionais, pedagógicas de trânsito, de cidadania, e educação de uma forma geral. (Elen Costa)
 

Do Jornal do Dia


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!