Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


MUNICÍPIOS estão na Justiça para 'devolver' ambulâncias

NA MESMA SEMANA QUE DILMA DOA AMBULÂNCIAS, veículos de 2010 têm que voltar ao governo

 

O Ministério da Saúde adverte: se não usar as ambulâncias doadas, terá que devolvê-las! Apesar de ser um trocadilho com o jargão mais utilizado pelo ministério da Saúde, pode acabar servindo para ilustrar a polêmica que vem ocorrendo.

 

O site valor.com.br confirmou que o Ministério da Saúde pede na Justiça a devolução de 311 ambulâncias repassadas em 2010 a municípios para a estruturação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas que não estão sendo utilizadas. No Piauí 15 municípios foram beneficiados

As cidades em questão receberam os veículos, mas não apresentaram projeto para estruturar o Samu na localidade, exigência mínima para o pagamento do custeio do carro pelo ministério.

 

Os veículos, distribuídos em 14 Estados, fazem parte de um lote de 1.510 ambulâncias doadas a vários municípios em 2010. Havia, em 2011, 1.200 ambulâncias em situação irregular, informou a assessoria da Saúde.

 


Ambulâncias doadas para o Piauí paradas no pátio do CFAP (Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças)

 

180GRAUS REGISTROU ENTREGAS EM 2010
Em 2010, alguns município piauienses receberam ambulâncias do governo federal, destinadas a criação de um SAMU estruturado no município. A doação, em abril de 2010 ocorreu em cidades como Guadalupe (01), Itaueira (01), São Francisco do Piauí (01), Floriano (03), Bocaina (01), Picos (01), Eliseu Martins (01), São João do Piauí (01), São Raimundo Nonato (02), Esperantina (01), Pedro II (01) e Teresina (02). Ao todo 16 ambulâncias.

 

As ambulâncias foram doadas pelo Governo Federal, na época do presidente Lula, para serem destinadas ao SAMU (Serviço Móvel de Urgência). Mesmo não sendo uma UTI, cada ambulância vinha com vários equipamentos, desde balões de oxigênio, sistema de ar condicionado para motorista e passageiro, mais de três lugares para médicos, enfermeiras e familiares da vitima, além de uma cadeira giratóriaum sistema de central de energia onde podem ser ligados diversos aparelhos, além de tomada externa para ser ligada em qualquer lugar onde tenha energia.

 

AMBULÂNCIAS PARADAS FORAM DESTAQUE NO JORNAL NACIONAL
Servindo como alerta para as prefeituras antes que o Ministerio da Saúde colocasse a questão na Justiça, o Jornal Nacional exibiu uma matéria no dia 26 de fevereiro de 2012 sobre o caso das ambulâncias doadas pelo governo federal ao Piauí em 2010 não serem usadas.

 

Na época, a reportagem mostrou dezenas de ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) paradas no pátio do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP).

 

A reportagem abordou o caso da seguinte forma:

 

"Ambulâncias estão paradas pelo Brasil, sendo que elas fazem parte da frota do Samu e deveriam estar ajudando a salvar vidas.

 

A poeira se acumula nas ambulâncias. Elas foram doadas pelo Ministério da Saúde a várias prefeituras do centro-oeste paulista para a implantação do Samu.

 

O problema é que não basta ter apenas os veículos. Para que o Samu comece a funcionar, é preciso a construção de uma central de atendimento e triagem das ligações, além da contratação de médicos e de outros profissionais. Sem recursos, alguns municípios estão sem conseguir colocar esse serviço em operação.

 

No Piauí, 74 ambulâncias doadas, 14 delas com UTIs, estão paradas no quartel da PM à espera da contratação de pessoal. 'Um médico no local da ocorrência pode fazer muito pela vítima, o bombeiro é limitado em suas ações', explica o capitão do Corpo de Bombeiros Ricardo Justino.

 

O Ministério da Saúde sugere que as prefeituras busquem parcerias com os estados para que veículos que custam mais de R$ 100 mil possam salvar vidas.

'O processo de colocar as ambulâncias em funcionamento esbarra nos trâmites burocráticos da administração pública. As prefeituras e os estados têm que se articular, têm que combinar como é que vai como é que vão colocar em funcionamento essas ambulâncias', declarou Clésio Castro, coordenador nacional do Samu e da política nacional de urgência.

 

A Secretaria de Saúde do Piauí afirmou que as ambulâncias serão entregues aos municípios em março".

 

SITUAÇÃO NA JUSTIÇA PODE SER MUDADA
A situação ainda pode ser revertida em alguns casos, segundo o ministério. Desde que o município em situação de irregularidade apresente um plano de ação 'robusto' em sintonia com as exigências, o governo federal poderia 'suspender o processo judicial'.

 

O Ministério da Saúde não divulgou os municípios em situação irregular, mas repassou um balanço por Estado. Em primeiro lugar, aparece o Paraná, com 67 casos irregulares. Em seguida vêm Pará (63) e São Paulo (43).

 

Também estão nessa situação 29 municípios do Rio de Janeiro; 26 da Bahia; 21 de Mato Grosso; 16 de Roraima; 15 do Piauí; 7 do Maranhão; 6 do Amapá; 6 do Rio Grande do Sul; 5 de Mato Grosso do Sul; 4 de Rondônia; e outros 3 da Paraíba.

 

O ministério também não informou o valor gasto com as ambulâncias doadas. E reafirmou que o objetivo da ação é que 'as ambulâncias continuem rodando'. Por isso, veículos devolvidos serão repassados a outras cidades.

 


Ambulâncias entregues pessoalmente pela presidenta Dilma nesta sexta (18/01) no Piauí

 

IRONIA
A polêmica com o pedido do Ministério da Saúde fica ainda maior no Piauí pelo fato de, na mesma semana, a presidenta Dilma Rousseff ter vindo ao Piauí e doado ambulâncias.

 

Dilma, Wilsão e o secretário de saúde Ernani Maia entregaram, na sexta (18/01) 17 ambulâncias a municípios piauienses de Colônia do Piauí, Santo Antonio de Lisboa, Francisco Macêdo, Água Branca, Luís Correia, Cajueiro da Praia, Santa Cruz do Piauí, Simões, Paulistana, Simplício Mendes, Cocal, Landri Sales, São Braz, Acauã, Marcos Parente e Ribeiro Gonçalves, além de uma ambulância doada ao Hospital Getulio Vargas em Teresina.

 

Os veículos são do modelo S-10 LT. Cada uma custou R$ 191 mil ao Governo do Piauí. As ambulâncias são dotadas de balão de oxigênio, maca, rádio de comunicação, suporte de soro, ar condicionado, dentre outros equipamentos.

 

Mas... Será que essas terão que ser devolvidas no futuro?

 

Do 180graus.com


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!