Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Motorista que atropelou ciclista e fugiu é preso em São Paulo

De acordo com a polícia, ele estava embriagado. O braço do ciclista foi arrancado no impacto, mas o motorista o jogou em um córrego.

 

Violência no trânsito na maior cidade do país. Está preso em São Paulo o homem acusado de atropelar um ciclista e fugir sem prestar socorro. De acordo com a polícia, ele estava embriagado.

 

Nessa madrugada, mais um atropelamento foi registrado na capital. Um homem em uma moto roubada atropelou e matou uma aposentada na região do Jabaquara, na Zona Sul da capital.

 

Testemunhas disseram que o motoqueiro estava em alta velocidade quando atingiu Antonieta Maria da Silva, de 64 anos. O piloto caiu e a moto continuou desgovernada pela avenida e bateu em um aposentado, que está internado com ferimentos graves.

 

Antonieta Maria morreu no hospital. O motoqueiro conseguiu fugir sem ser identificado.

 

Foi transferido para uma carceragem no centro da capital o motorista que atropelou um ciclista na Avenida Paulista. David perdeu o braço e o atropelador fugiu sem prestar socorro.

 

A bicicleta era o meio de transporte de David dos Santos, de 21 anos. Neste domingo (10), ele saiu bem cedo de casa para o trabalho, onde escalava as paredes dos prédios para limpar vidros.

 

Na Avenida Paulista, foi atropelado por um carro. Com o impacto, o braço do ciclista foi arrancado e ficou preso no parabrisa. O motorista fugiu e jogou o braço amputado em um córrego.

 

Os médicos diziam que seria possível fazer um reimplante, mas o braço não foi encontrado. David passou por cirurgia. “Vai ser difícil, mas a gente tem que dar força para ele. Só isso que a gente tem que fazer agora para frente”, afirma.

 

Às 07h, o motorista Alex Kozloff Siwec, também de 21 anos, se entregou. “Completamente sem noção, nervoso”, conta Jaime de Sousa Melo, subtenente da PM.

 

Testemunhas disseram ao delegado que Alex dirigia em zigue-zague. O advogado disse que Alex fugiu porque teve medo. “Sair do local em uma situação dessas cabe o entendimento de medo de ser agredido, de ser injustiçado”, disse Cássio Pauloletti.

 

Alex foi preso em flagrante e não tem direito a fiança. Se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas o exame clínico encontrou sinais de que ele havia bebido.

 

O acidente aconteceu às 05h30, um pouco antes da ativação das ciclofaixas de lazer que funcionam todos os domingos e feriados na Avenida Paulista. Depois de ser liberado pela polícia, o local virou ponto de protesto. Cartazes mostram a pergunta que muitos paulistanos se fizeram: “Por que viramos monstros no trânsito?”.

 

“Não é uma questão de pedestre, ciclista, é uma questão de convivência”, lamenta uma mulher.

 

Os ciclistas se mobilizaram, fizeram uma manifestação na paulista e se deitaram no asfalto em frente à delegacia.

 

Além de embriaguez ao volante, Alex Kozloff foi autuado por outros três crimes: tentativa de homicídio, fuga do local do acidente e inovação artificial do local do crime, por se desfazer do braço do ciclista.

 

Fonte: G1


Comente:



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!