Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Imena lança livro "Mulheres Negras na primeira pessoa" na Biblioteca Elcy Larcerda

Da Redação

Agência Amapá

 

O livro "Mulheres Negras na primeira pessoa" será lançado nesta quarta-feira, 6, às 16h, na Biblioteca Pública Elcy Lacerda. A obra é uma produção da AMNB (Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras), na qual o Instituto de Mulheres Negras do Amapá (Imena) é a entidade filiada, sendo o único representante credenciado do Estado que luta há 13 anos por melhores condições para a mulher negra dentro da sociedade.

 

O livro traz o relato de 20 mulheres negras representativas de nove estados brasileiros (Amapá, Rio Grande do Sul, Paraíba, São Paulo, Pará, Rio de Janeiro, Ceará, Paraná e Goiás). As narrativas são de mulheres negras quilombolas, nordestinas, sulistas, entre outras, urbanas ou não, cujas trajetórias sensibilizaram as organizações membros da AMNB, que as indicou para simbolizarem a luta das mulheres negras no Brasil.

 

Um dos critérios de escolha das personagens da obra é que são mulheres que o Imena já mantém relação através de seus projetos. Maria Piedade Queiróz de Jesus, conhecida como "Piedade", em Mazagão Velho, e Estefânia Cabral de Souza, do Mel da Pedreira, são as mulheres de garra, coragem e sensibilidade que estão nas páginas do livro "Mulheres Negras na primeira pessoa" contando suas histórias de vida.

 

Para uma das sócias fundadoras do Imena, Durica do Rosário, a entidade enxerga o livro como grande avanço, que encorajará as mulheres negras a lutarem por seus espaços. "Esperamos, com essa iniciativa, avançar com políticas públicas que estimulem outras mulheres negras a se espelharem nessas histórias, assim se engajando na luta por melhores condições de vida para elas e suas futuras gerações", enfatizou.

 

O livro foi financiado pela Fundação Ford, com iniciativa da AMBN, e organizado por Jurema Werneck, Nilza Iraci e Simone Cruz. Além disso, contou com a colaboração da jornalista Pérola Pedrosa, responsável pelas entrevistas das mulheres amapaenses. A obra conta ainda com apoio da Biblioteca Pública Elcy Lacerda e com a Secretaria Extraordinária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro).

 

Lilian Monteiro/Imena


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!