Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


32 anos da tragédia do Novo Amapá

32 anos da tragédia do Novo Amapá

06/01/2013

 

Considerada a maior tragédia fluvial da Amazônia brasileira, ocorreu em 06 de janeiro de 1981, quando a embarcação partiu do Porto de Santana em direção a Monte Dourado no Pará. Tombou no percurso, levando ao fundo várias pessoas, o barco Novo Amapá tinha capacidade para 400 passageiros, mas transportava mais de 600, também carregava mais de meia tonelada em mercadorias, sendo que tinha a capacidade para a metade disso.

 

Os corpos se decompunham muito rápido, assim, foi cavada uma grande vala de 50 metros no Cemitério Santa Maria em Santana para que fossem enterradas as vítimas do naufrágio. Famílias inteiras foram enterradas no mesmo local.  Para a Capitania dos Portos a época, embarcaram 650 pessoas no Novo Amapá, creio ser pouco provável tal número, e ainda hoje não se pode precisar o número de mortes desse ocorrido. Não devemos esquecer jamais essa história, ela deve viver sempre em nossas memórias, servindo como reflexões atuais e futuras quanto à segurança do transporte fluvial nos rios da Amazônia, para que nunca mais uma tragédia assim aconteça.

 

Muitas lembranças aos sobreviventes, inclusive que não houve responsabilização de ninguém, punição alguma.

 

 

Alex João Costa Gomes - Bacharel e Licenciado em História (UNIFAP 2001); Policial Militar e ex-Diretor-Presidente do DETRAN-AP


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!