Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


192 mil mandados de prisão aguardam execução do país, diz CNJ

 

Um dia após o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa classificar o sistema prisional como “caótico” e “frouxo”, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) divulgou nesta sexta-feira (1º) um levantamento mostrando que o Brasil tem mais de 192 mil mandados de prisão aguardando cumprimento.

 

Segundo dados da Corregedoria Nacional de Justiça, de um total de 268.358 mandados de prisão expedidos de junho de 2011 a 31 de janeiro de 2013, 192.611 (70%) ainda aguardam execução.
 
Os Estados com as maiores quantidades de mandados de prisão ainda a serem cumpridos pelas polícias são o Paraná (30.431), Minas Gerais (28.641) e Goiás (20.885).
 
Em São Paulo, dos 9.182 mandados desse período, 7826 ainda aguardam cumprimento.
 
O estudo mostra ainda que dos mandados expedidos de junho de 2011 até o último dia 31 de janeiro, 65.160 foram cumpridos, ou seja, resultaram efetivamente em prisões, e 10.587 tiveram o cumprimento expirado.
 
O Rio de Janeiro é onde foi constatado o maior número de mandados de prisão cumpridos, em números absolutos: 14.021 mandados. (Folha de São Paulo).

Paraná lidera ranking de mandados de prisão
O Paraná lidera o ranking nacional de mandados de prisão não cumpridos. Segundo levantamento da Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ), baseado em dados do Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP), dos 268.358 mandados expedidos de junho de 2011 a 31 de janeiro de 2013, 192.611 ainda aguardam cumprimento em todo o País. Só no Paraná são 30.431 ordens pendentes, o que representa 15,79% do total nacional em aberto. Na sequência aparecem os estados de Minas Gerais (28.641) e Goiás (20.885).

 

Do total de mandados expedidos de junho de 2011 até dia 31 de janeiro, 65.160 foram cumpridos, ou seja, resultaram efetivamente em prisões, e 10.587 tiveram o cumprimento expirado. O Rio de Janeiro é o primeiro em quantidade de mandados de prisão cumpridos: 14.021. Na segunda posição aparece Pernambuco (7.031) e, em terceiro, Espírito Santo (6.370).
 
Público
O BNMP passou a ser alimentado a partir de junho de 2011, reunindo informações lançadas por tribunais estaduais e federais. A ideia é que todas as ordens de prisão emitidas no País sejam lançadas no sistema, podendo, assim, ser acessadas pela internet por membros de todos os órgãos envolvidos no tema (Polícias Civis, Polícias Militares, Polícia Federal, Ministério Público e órgãos do Judiciário). A consulta pública ao BNMP pode ser acessada pelo endereço www.cnj.jus.br/bnmp.
 
Fonte: Paraná online

Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!