Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


SANTA MARIA x NOVO AMAPÁ - LIÇÕES.

29/01/2013 18:10

                    

Nós podemos até estar pensando que o acontecimento de Santa Maria, cidade gaúcha, lá no extremo sul do Brasil, pode não ser do interesse dos macapaenses, santanenses, mazaganenses e dos moradores dos demais municípios do Estado.

Se estivermos pensando assim, podemos estar pensando errado.

O que aconteceu lá não pode ser debitado na conta da fatalidade, do imprevisto, ou da forma maior.

Nada disso.

O que aconteceu lá pode acontecer aqui (D´us nos livre!), porque se trata da imprudência de alguns, principalmente daqueles que promovem essas festas; descuido daqueles, que não se preocupam com a segurança dos locais onde vão se divertir; e da omissão, daqueles que têm a atribuição de zelar para que nada disso tenha qualquer possibilidade de acontecer.

Imaginar que nunca vai acontecer com a gente é desafiar a coerência e principalmente a vida que D´us, tão generoso, nos permite viver todos os dias, mas, é bom lembrar, que Ele deixa cada um de nós agirmos com livre arbítrio para escolher o que fazer, como fazer e onde fazer.

Não se trata de imaginar que agora devemos sair por ai fechando as boates que não têm saída de emergência, que não tem controle com relação à sua capacidade e que o melhor é arriscar, contando com a ausência dos fiscais, sejam eles da prefeitura, do corpo de bombeiros ou da defesa civil.

Não podemos esquecer que quanto maior o risco, maior deve ser o cuidado, as precauções, os zelos. Isso de todos: dos donos, dos locatários, dos frequentadores e dos fiscais.

Se cada um fizer o seu papel corretamente, o risco será bem menor. Mas é importante saber que basta um negligenciar, para que todo o plano de segurança vá por água a baixo.

Tem lição que é dura e muito difícil de aceitar o seu aprendizado, principalmente quando exige mais e mais de cada um de nós.

Essa lição foi dura e está na hora de aprender, muito embora os exemplos que estamos dando a nós mesmos mostrem o fracasso dessa proposta: basta lembrar a tragédia do Novo Amapá – foram mais de 400 mortes, nas águas do Rio Jari, num mesmo fatídico e, para nós amapaenses, inesquecível janeiro.

 

Por Josiel Alcolumbre

—————

Voltar


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!