Podemos construir um mundo melhor, isso só depende de cada um de nós.


Acidente de Trajeto, como evitá-lo?

04/09/2013 07:09
Entre acidente de trajeto e acidente de trabalho existe uma linha muito fina que as separa. Considera-se acidente de trajeto aquele ocorrido da residência para o trabalho, e do trabalho para a residência. 
 
Para ser considerado acidente de trajeto o trabalhador deverá estar no trajeto normal, isto é, o caminho percorrido para ir ao trabalho habitualmente, não precisa ser o mais curto, mas sim o habitual. Já o Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte, ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho.
 
Segundo dados divulgados pela Seguradora Líder DPVAT, a frota de motocicletas no Brasil teve um crescimento de 357% no período entre os anos de 2000 a 2011. No mesmo intervalo, os casos de indenizações do Seguro DPVAT por morte de motociclistas no trânsito brasileiro aumentaram 134%.
 
Segundo o coordenador da comissão de Riscos Pessoais Felipe Carvalho, para evitar acidentes de trajeto faz-se necessário o empenho de toda a sociedade. Dentre tantas possibilidades de ações de prevenção, destacam-se a necessidade de investimento em segurança e cumprimento de Leis e Normas pelo empregador.
 
É muito importante que as empresas incluam a educação para trânsito nos programas de prevenção de acidentes de trabalho, pois tem a função de conscientizar os trabalhadores dos riscos de acidentes de trajeto quando o funcionário está indo ou voltando do seu emprego, comenta Tiago Felipe Spezia (integrante da comissão Riscos Pessoais).
 
Um programa muito utilizado pelas empresas é o SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho) que focam o comportamento humano como uma forma de promover mudanças significativas para a empresa a fim de evitar ou reduzir o número de acidentes ou doenças do trabalho. Os acidentes de trajeto afastam mais os trabalhadores do que os acontecimentos fortuitos dentro das empresas. Portanto é imprescindível ensinar os empregados a importância das atitudes preventivas nos deslocamentos casa-trabalho-casa.[8]
 
Siga algumas dicas que o SindsegSC destaca para você, através do programa Cultura da Convivência:
 
Pedestres:
 
Faça a travessia sempre em faixa de segurança;
Se não houver faixa de segurança atravesse a via sempre em linha reta;
Caminhe sempre pela calçada, se não houver ande sempre em fila única pela borda da pista;
Nunca atravesse driblando os carros em movimento;
Sinalize esticando o braço para frente antes de atravessar uma rua sem sinalização, é uma forma de os veículos perceberem sua intenção de atravessar a via.
 
Ciclistas:
 
Procure utilizar as vias especificas de trânsito para bicicletas (ciclovias, ciclo-faixas, calçadas compartilhadas, etc.);
Assim como os demais motoristas, não beba antes de guiar sua bicicleta;
Atravesse nas faixas de segurança;
Antes de realizar qualquer manobra verifique as reais condições de segurança;
Utilize equipamentos de segurança como luvas, capacete, joelheiras e cotoveleiras; à noite use roupas claras e iluminação;
Não carregue nada que possa afetar o seu equilíbrio;
Respeite a sinalização. Lembre-se que você também faz parte do trânsito.
 
Motociclistas:
 
Utilize todos os equipamentos de proteção;
Evite costurar no trânsito;
Reduza a velocidade, quanto menor a velocidade, maior será o tempo disponível para lidar com o perigo de uma condição adversa ou situações inesperadas, como mudança súbita de trajetória de outro veículo;
Cuidado nas ultrapassagens. Sinalize com antecedência sua manobra e certifique-se de que você realmente foi visto pelo motorista a ser ultrapassado; cuidado ao passar entre veículos. Principalmente ônibus e caminhões;
Cuidado com pedestres. Lembre-se de que o pedestre tem prioridade no trânsito urbano; seja cordial e tenha cuidado com os pedestres desatentos, principalmente crianças e idosos;
Seja visto! Ao pilotar à noite, use roupas claras e com materiais refletivos, se estiver em rodovia ligue o pisca alerta; Mantenha uma distância segura dos veículos à frente (cerca de cinco metros) principalmente em avenidas e rodovias;
Cuidado com a chuva redobre a atenção, reduza a velocidade e evite freadas bruscas; lembre-se de que nestas condições o tempo de frenagem é duas vezes maior que o normal.
 
Motoristas 
 
Utilize o cinto de segurança tanto na estrada como na cidade;
Respeite os limites de velocidade;
Não utilize telefones celulares e auriculares quando estiver dirigindo;
Participar de cursos de direção defensiva. Esses cursos podem incluir aulas práticas de verificação de hábitos e habilidades;
Saia com tempo sobrando. Não corra;
Respeite os semáforos;
Tenha cuidado ao ultrapassar, certifique-se que esteja sendo visto e que espaço suficiente para efetuar a ultrapassagem em segurança.
 
No trajeto seja cauteloso, o bom senso evita acidentes!
 
Este texto faz parte do programa Cultura da Convivência, idealizado pelo SindsegSC em 2013 com o objetivo de trazer dicas que estimulam o respeito e o bom senso em situações do dia a dia no trânsito das cidades. As dicas são divulgadas mensalmente no Portal SindsegSC e ficam também disponíveis no menu SindsegSC / Responsabilidade Social e Ambiental / Trânsito – Conscientização / Edição 2013.
 
 
 
Fonte: segs

—————

Voltar


Comente:

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!